Portal de Notícias
é quanto o Estado de MT arrecadou em tributos de 01/01 até 19/12/2014
Cuiabá, 19 de Dezembro de 2014
Hora certa:
Mato Grosso
SELECT m.*, IF(LENGTH(fotos)<15 AND galeria=1,(SELECT id FROM w199_post_fotos WHERE post=m.id ORDER BY principal DESC, id LIMIT 1),fotos) AS fotoprinc FROM w199_post AS m WHERE m.id=15863 - 15863

Pé de mandioca alcança mais de 5m e surpreende morador em MT

Por: Valmir da Silva Oliveira
Fonte: G1
Taxista disse que plantou rama há 10 meses no quintal de casa. Ele contou que não colocou nenhum tipo de fertilizante.

Morador mostra pé de mandioca de mais de cinco metros
Foto de Valmir da Silva Oliveira

Há 10 meses, o taxista Orandir Alves Moreira, de 59 anos, plantou no quintal de sua casa, em Marcelândia, a 712 km de Cuiabá, uma rama de mandioca ganhada de um amigo. A planta não só vingou como cresceu mais de cinco metros. Ele disse que nunca colocou nenhum tipo de adubo na planta. “Não sei como ela cresceu assim, só jogo uma ‘aguinha‘”, contou.

A novidade tem atraído a atenção dos moradores locais. Orandir afirmou que a planta chama a atenção de todos que visitam a casa dele. O amigo agricultor, Manuel Gonçalves, disse que nunca viu nada parecido. “Tenho pés de mandioca em minhas terras, de várias qualidades, mas igual a essa nunca tinha visto”, comentou.

Orandir ganhou a planta de um amigo que a trouxe do Paraná. Ele disse que vai esperar mais uns 40 dias para colher as raízes que, assim como as ramas, vão ser distribuídas entre amigos e vizinhos. “Não vou prometer que a mandioca vai cozinhar, mas vai dar para fazer pelo menos bolo e farinha”, brincou. Ele calcula que as longas ramas vão render pelo menos 150 mudas.

Nota da redação: O engenheiro agrônomo Almir de Souza Ferro, especialista em cultivo da mandioca da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), explicou que normalmente as variedades da planta mais encontradas em mercados e consumidas pela população não crescem dessa maneira. Segundo o engenheiro, um crescimento anormal só seria justificável se a planta recebesse pouca luz, forçando o alongamento dos ramos para procurar os raios de sol. “É uma planta que responde a luminosidade, se não pega sol ela cresce mesmo”, disse.

Para o engenheiro, a hipótese mais provável é de que a planta seja uma variedade típica do nordeste, que é caracterizada por crescer muito, ter o caule grosso e que pode ser considerada arbórea. Naquela região é comum cortar uma parte das raízes para o consumo, mas não arrancar a planta completamente do chão e mantê-la inteira, sem podar. Ele disse que já viu planta semelhante no estado, mas que isso é raro acontecer.

Comentários
Atenção! O site "No Poder" não se responsabiliza por calúnias, injúrias, linguajar inapropriado, preconceituoso ou quaisquer afirmações de natureza ofensiva que venham a ser veiculadas nesse espaço, sendo que essa responsabilidade recai inteiramente sobre o usuário que se utilizar deste espaço democrático e livre de forma inadequada.


Mato Grosso - mais notícias

Mais acessadas

Loterias

Horóscopo do dia